Barriga- importante compreender a diferença entre inchaço e distensão

 
A barriga inchada ou distensão abdominal é um aumento no tamanho (circunferência) do abdômen proporcional ao resto do corpo.

Este fenômeno pode ser chamado abdômen distendido ou barriga inchada. Um abdômen inchado tem várias causas potenciais e ocorre muitas vezes.

barriga inchada

Para curá-lo, é importante compreender a diferença entre inchaço e distensão.
O inchaço é a sensação que sentimos quando a região abdominal é maior.
A distensão significa que o tamanho do abdômen é na verdade maior do que a norma e pode ser visto sem dúvida.
É possível sentir o inchaço sem ser realmente inchado.
Por exemplo, se fazemos uma refeição saudável, podemos sentir a barriga inchada, mas na realidade não está dilatada. Para ser definido como dilatado, o abdômen deve aumentar em tamanho em um quarto.
As causas mais comuns de barriga inchada

Síndrome do intestino irritável
A síndrome do intestino irritável (SII) é uma doença que provoca cólicas e dor no estômago, entre outros sintomas. A SII também pode causar inchaço e gás que poderiam causar a dilatação abdominal.

Intolerância à lactose
A intolerância à lactose é uma doença que ocorre quando o corpo é incapaz de digerir a lactose, um açúcar encontrado em produtos lácteos. Os sintomas são barriga inchada e distensão.

Se sentimos o abdômen inchado depois de duas horas após a ingestão de produtos lácteos, podemos ser intolerantes à lactose.

Ascite
Ascite é uma doença que ocorre quando o fluido se acumula dentro do abdômen.
Este acúmulo é geralmente causado por problemas de fígado, incluindo cirrose.
A cirrose ocorre quando o fígado torna-se fibroso.
Na primeira fase de ascite provavelmente não se notam os sintomas.
Com o tempo acumula-se muito fluido e se começa a perceber o abdômen cada vez mais inchado, mesmo fora de refeições.
A ascite pode causar desconforto.

Flatulência
Poderia ser a causa quando se expelem muitos gases intestinais, mas sem outros sintomas.
Todos nós temos flatulência de vez em quando, é perfeitamente normal chegar a 15 vezes por dia.
Não existe nenhuma definição médica de flatulência excessiva, se sente vergonha ou há uma sensação de desconforto, existem produtos que se podem tomar para reduzi-la.
Tente reduzir alimentos ricos em carboidratos não-absorvíveis.
Os culpados mais comuns incluem feijões e legumes, brócolis, repolho, ameixas, maçãs e alimentos que contêm sorbitol.
Estes tendem a ser digeridos lentamente e podem liberar pequenas quantidades de gases de enxofre quando passam através dos intestinos.
O consultor nutricional Ian Marber diz: “comer lentamente e lembre-se de mastigar.

Doença celíaca
A doença celíaca ou intolerância ao glúten pode ser causada se:
1. Entre os sintomas existe a fadiga,
2. Se perde peso sem um motivo aparente,
3. Sofre de dor abdominal.

A doença celíaca é um efeito clínico adverso ao glúten encontrado no trigo, cevada, centeio e todos os alimentos que os contêm, toda a massa e o pão, bolos, alguns molhos e salsas.
É uma doença auto-imune na qual o corpo confunde o glúten por uma ameaça e ataca-lo, então danifica a superfície do intestino delgado que reduz a capacidade de absorver os nutrientes dos alimentos.
O inchaço pode começar de repente após as refeições.

Alterações hormonais
Pode ser a causa do inchaço antes da menstruação ou na fase inicial da gravidez.
Durante a gravidez e apenas antes do ciclo, crescem os níveis de hormônio progesterona.
A síndrome pré-menstrual pode retardar a evacuação e a mobilidade intestinal, isto significa que o alimento passa lentamente através do corpo. A consequência é a barriga inchada e constipação.

Tratamento
Os exercícios podem ajudar a melhorar a mobilidade intestinal e caminhar durante 30 minutos por dia pode fazer a diferença.
Além disso, a dieta deve ser mudada porque precisamos beber muitos líquidos e comer muita fruta, legumes e grãos integrais para evitar a constipação.

Peritonite
O peritônio é uma fina camada de tecido conjuntivo que cobre o interior do abdômen e a maioria dos seus órgãos.
A inflamação do peritônio é chamada peritonite.
A inflamação é causada por uma infecção bacteriana ou fúngica, geralmente é causada por uma lesão no abdômen, uma doença ou um dispositivo para fazer as terapias, tais como um tubo de alimentação ou o cateter por diálise.
Os sintomas variam dependendo da causa da infecção.
São sintomas freqüentes de peritonite:
1. Dor de barriga,
2. Dor no abdômen que se agrava durante os movimentos ou com a pressão,
3. Inchaço ou distensão abdominal,
4. Náusea e vômitos,
5. Diarréia,
6. Constipação ou distensão.

Medicamentos
Se tomamos medicamentos a base de cortisona por um período prolongado de tempo, a conseqüência é a distensão abdominal.
O efeito do cortisona é o aumento de gordura e o enfraquecimento dos músculos e pode ser doloroso. O tratamento prever reduzir a dose de esteróides, se possível.

Distúrbios da parede abdominal
O inchaço geralmente é causado pelo acúmulo de gordura e geralmente faz parte do ganho de peso.
O inchaço local pode ser causado por:
1. Lipoma, um tumor benigno de gordura;
2. Hérnia inguinal ou abdominal – normal ou preso;
3. Tumores.

Conteúdo da cavidade abdominal
1. Ascite – líquido na cavidade abdominal, geralmente associado com falência de órgãos (coração ou fígado) ou devido a depósitos malignos no peritônio.
2. Gás – o excesso de gás no intestino, geralmente a causa de problemas de dieta ou carência da enzima, o ar engolido, a obstrução intestinal parcial ou total.
3. Gás na cavidade peritoneal, por exemplo, por um intestino perfurado.

Alargamento do órgão
Todos os órgãos abdominais (fígado, rins, baço, pâncreas, rim, etc) podem aumentar devido a:
1. Infecções tais como hepatite;
2. Câncer – linfoma, aumento do baço, câncer de ovário;
3. Congestão do fígado devido a insuficiência cardíaca;
4. Problemas congênitos tais como a doença renal policística;
5. Oclusão, pode provocar uma distensão intestinal;
6. Aneurisma da aorta.

 

Causas do inchaço na área umbilical

Hérnia paraumbilicais ou umbilical.
Um câncer de estômago.
Ao nível do cólon transverso, por exemplo um carcinoma, constipação, diverticulite.
No intestino, tais como a doença de Crohn.
Aneurisma da aorta retroperitoneal ou linfadenopatia.
Barriga inchada depois de comer

Comida aquecida

Para algumas pessoas, o inchaço ocorre só quando comem fora.
Há pacientes que relatam inchaço quando comem massas, arroz ou batatas no restaurante.
Esse distúrbio pode ocorrer porque os alimentos foram aquecidos duas vezes.
Parece que o duplo aquecimento dos alimentos compostos de amido muda a estrutura molecular, transformado-se em ‘amido resistente’. Isto não pode ser digerido no intestino delgado e intestino grosso, as bactérias que o decompõem produzem gás, então o inchaço.
Algumas pessoas têm mais dificuldade em digerir o amido do que outras substâncias.
Não é necessário evitar esses alimentos, apenas certifique-se que eles são cozidos apenas uma vez.
Alimentos processados como refeições prontas e pão cozido à parte, como baguette tem amido ainda mais resistente.

 

Remédios naturais para o abdômen inchado

De acordo com a causa da barriga inchada, podemos ser capaz de tratar os sintomas facilmente em casa.
Comer refeições menores pode ajudar a evitar esse problema no futuro.
É melhor comer devagar para dar tempo aos alimentos de serem processados pelo estômago.
Se o abdômen é inchado por causa de gases intestinais, tente evitar alimentos que causam gases como feijão e alguns vegetais como brócolis e repolho.
Evitar beber bebidas carbonatadas e é melhor não beber de canudo.
Comer devagar pode ajudar a evitar engolir ar que causa inchaço.
Evitar produtos lácteos pode ajudar a aliviar o inchaço causado pela intolerância à lactose.
No caso de síndrome do intestino irritável, reduzindo os níveis de estresse se aumenta a fibra, foi mostrado que ajuda a aliviar os sintomas.
Em caso de ascite, o repouso na cama e reduzir a ingestão de sódio pode ajudar o corpo a se livrar do excesso de líquido.

 

Diagnóstico e exames instrumental

Análise de urina: pode mostrar hematúria (sangue na urina) em pacientes com Câncer de bexiga ou do rim.
Teste de gravidez.
Ultrassonografia abdominal.
Hemograma: efetuar a contagem dos glóbulos brancos em infecções ou neoplasias, anemia com sangramento vaginal anormal associado com mioma ou como conseqüência de câncer.
Disfunção renal; hipocalemia ou uremia pode causar obstrução intestinal não-mecânica.
Exame da função do fígado: insuficiência hepática, hiperbilirrubinemia colestática com carcinoma pancreático, hipoalbuminemia, associado com ascite.
Radiografía abdominal, enema de bário para a constipação, doença do intestino, obstrução intestinal.
Sigmoidoscopia ou colonoscopia.
Outros exames são a tomografia computadorizada e paracentese.
Tratamento e prevenção

Quando se sofre de um aumento na produção de gases intestinais, prisão de ventre ou distúrbios digestivos, o tratamento pode consistir em uma modificação da dieta com mais fibra, tomar ervas e mudar o estilo de vida.

Outra solução muito eficaz é substituir as enzimas digestivas que o corpo perde com a idade.

Um sistema digestivo bom contém mais enzimas, desde que cada tipo de alimento ingerido precisa de uma enzima diferente para ser digerido.
Entre a mudança no estilo de vida mais fácil e mais rápido é manter um diário alimentar.
Escrever o que se come todos os dias, quanto se come, quando se come e como se sente depois.
Avalie os resultados depois de uma semana.
Procure alimentos, combinações de alimentos ou horários para comer que causam a sensação de plenitude.
Depois de identificar as causas do problema,podemos alterar a alimentação e evitar alimentos e comportamentos que causam problemas.

Abaixo estão algumas mudanças úteis para aliviar o inchaço, gases e flatulência.

Coma legumes e frutas frescas. Estes têm um alto teor de fibras e reduzem a constipação.
Beba muitos líquidos claros por dia. Isso ajuda o deslizamento do alimento no intestino e mantém os líquidos no cólon.
Evite refrigerantes, cerveja e bebidas carbonatadas. Dióxido de carbono pode permanecer preso no estômago causando inchaço.
Coma alimentos que são frescos e naturais. Alimentos embalados contêm conservantes e são mais difíceis de digerir.
Leia rótulos e evite alimentos que são ricos em sódio. O refrigerante desidrata e provoca a retenção de água.
Coma produtos lácteos com moderação.Quem sofre de intolerância à lactose nota que reduzir a quantidade de produtos lácteos favorece a digestão destes produtos. Procure produtos sem lactose.
Evite alimentos que são muito frios ou muito quentes porque eles aumentam a ingestão de ar durante a refeição.
Evite cafeína porque age como um estimulante e pode excitar o sistema digestivo.
Evite alimentos gordurosos porque são difíceis de digerir e podem causar espasmos digestivos.
Exercício regular. O movimento, especialmente na manhã antes do café da manhã, promove atividade intestinal.
As mulheres podem tomar suplementos para síndrome pré-menstrual para reduzir o inchaço típico do ciclo menstrual.
Aumente gradualmente a fibra para 25-30 gramas por dia. A fibra reduz distúrbios digestivos, incluindo distensão abdominal e inchaço.
Considere os cuidados preventivos como limpeza sazonal do cólon.
Fazer essas mudanças gradualmente, começando com apenas uma ou duas por vez. Estudos mostram que as pessoas podem mudar seu comportamento mais facilmente com mudanças graduais. Manter o controle de progresso. Isso cria uma motivação para mudar e melhorar suas vidas.

O carvão vergetal
O carvão vergetal é um remédio natural eficaz para barriga inchada.Pode ser comprado em farmácia de manipulação ou como medicamento sob a forma de comprimidos ou cápsulas.
É útil como terapia para cãimbras abdominais, colite, aerofagia, flatulência, indigestão e constipação.

Você pode não acreditar, mas colocar isto no seu umbigo vai curar sua gripe, tosse e cólica menstrual

 

Se você está sem tempo para ler este artigo, mas quer saber qual é essa receita caseira,  de como colocar isto no seu umbigo vai curar sua gripe, tosse e cólica menstrual!

Você pode até não acreditar, mas colocar isto no seu umbigo vai curar sua gripe, tosse e cólica menstrual. E para os que acreditam, funciona mesmo!
alcool no umbigo

Hoje em dia, as pessoas estão tão materialistas que duvidam de receitinhas simples usadas nos tempos dos nossos avós, e lamentavelmente, muitas dessas receitas das vovós foram esquecidas.

É um tratamento totalmente inofensivo… veja!

No passado, era muito usado para combater gripe, tosse, dores musculares e cólicas menstruais.

Você só vai precisar de um pedaço de algodão e de álcool. Nada mais do que isso!

E tudo o que você tem a fazer é molhar esse pedaço de algodão no álcool e colocar no seu umbigo.

Depois, fixe-o com um curativo ou cubra com um pano.

É importante apenas que esse algodão embebido em álcool fique firme sobre seu umbigo pelo tempo necessário em que você sentirá alívio dos sintomas.

No caso de dores e cólicas menstruais, é bom se deitar por alguns minutos enquanto espera agir.

E, se seu problema for dor de barriga (que não seja nenhum sintoma, como apendicite), este método também pode ser útil. Neste caso basta colocar um pouco de sal no algodão molhado com álcool.

É realmente muito simples, não é?

E como dissemos: sem o risco de causar efeitos desagradáveis, como algumas medicações (antigripais) que consumimos sem prescrição médica.

Se quiser veja o vídeo de como colocar isto no seu umbigo vai curar sua gripe, tosse e cólica menstrual, abaixo:

Esclarecimento: Este blog tem a finalidade de ajudar, mas não substitui o trabalho de um especialista. Consulte sempre seu médico.

Remédios Caseiros para a Doença de Crohn

 

10 DICAS PARA TRATAMENTO…

DOENÇA DE CROHN

A doença de Crohn é uma doença inflamatória do intestino. Também conhecida como síndrome de Crohn e enterite regional, esta doença crónica pode afetar qualquer parte do trato gastrintestinal desde a boca até ao ânus.

De acordo com a Fundação de Crohn e Colite da América, a doença de Crohn afeta tanto como 700.000 americanos, incluindo homens e mulheres. Pode ocorrer em qualquer idade, embora seja mais prevalente entre pessoas com idades entre 15 a 35. Um grande número de casos também foram registrados entre pessoas com idades entre 60 a 80.

A causa exata da doença de Crohn é desconhecida. No entanto, a pesquisa sugere que a hereditariedade, um sistema imunológico fraco ou mau funcionamento, excesso de fumo, doenças infecciosas anteriormente, ingestão de medicamentos anti-inflamatórios não esteróides e fatores ambientais contribuem para o desenvolvimento desta doença. Além disso, uma dieta pobre, deficiências nutricionais e estresse pode contribuir para isso.

Os sintomas da doença de Crohn variam de pessoa para pessoa. Às vezes, as pessoas não têm sintomas ou sintomas muito leves por longos períodos de tempo. Isto é conhecido como a remissão. Pode-se também passar por períodos em que os sintomas incendiam-se e tornar-se particularmente problemático.

Durante um período em que os sintomas incendiam-se, podem incluir diarréia persistente, uma febre baixa, baixa energia, dor abdominal, cólicas, náuseas, vômitos, sangue e muco nas fezes, feridas na boca, perda de apetite, perda de peso e doença perianal.

Outros sinais e sintomas incluem a inflamação da pele, olhos, articulações e vias biliares. Atraso no crescimento em crianças também pode ser um sinal.

Não há nenhuma cura conhecida para a doença de Crohn e nenhum tratamento único que funcione para todos. Basicamente, tratamentos e remédios caseiros são realizados para reduzir a inflamação, aliviar os sintomas e evitar a necessidade de cirurgia sempre que possível. Antes de iniciar qualquer tratamento, o diagnóstico correto e consulta do médico é uma obrigação.

>> Aqui estão os 10 melhores remédios caseiros para a doença de Crohn
1. Probióticos
Os probióticos são essenciais para as pessoas que sofrem de doença de Crohn. Os probióticos são bactérias vivas que são semelhantes às “boas” bactérias que residem normalmente nos intestinos.

Eles ajudar a restaurar o estado de boas bactérias no trato digestivo, que por sua vez aumenta a digestão, absorção e de processamento de alimentos através do trato intestinal. Recomenda-se tomar suplementos probióticos que contêm tanto o L. acidophilus e bifidus L. organismos, os quais promovem a saúde digestiva.

Consulte um médico para a dosagem adequada de suplementos probióticos.

2. Chá verde
O chá verde tem muitos benefícios de promoção da saúde para a doença de Crohn, devido às suas propriedades anti-inflamatória, anti-cancerígenos e antioxidantes. Além disso, o chá verde tem um impacto positivo no sistema imunitário, e ainda reduz o risco de cancro do cólon.

Adicione uma colher de chá de folhas de chá verde em uma xícara de água quente. Cubra e íngreme por cinco minutos. Coe, adicione um pouco de mel e misture bem.

Beba este chá calmante, pelo menos, três vezes por dia.

3. Marshmallow
Devido ao teor em mucilagem de marshmallow, tem um efeito calmante sobre o trato gastrointestinal e é muito eficaz para o tratamento da doença de Crohn.

De acordo com a Universidade de Michigan Health System, marshmallow cura as lesões inflamatórias no trato gastrointestinal, remove irritantes e reduz a inflamação.

Adicionar 2-5 gramas de folhas secas de marshmallow, ou cinco gramas de raiz de marshmallow seco, a uma xícara de água quente. Cubra e íngreme por cinco a 10 minutos. Beber chá marshmallow três vezes por dia.

Nota: Evite marshmallow, se você tem diabetes.

4. Olmo
Sendo um emoliente e um agente anti-inflamatório natural, olmo ajuda a curar e proteger os tecidos irritados digestivos e feridos. Também promove evacuações normais e facilita a cicatrização mais rápida. Além disso, esta erva ajuda a evitar deficiências nutricionais e desequilíbrio eletrolítico em pessoas que têm doença de Crohn.

Adicione uma colher de chá de pó de olmo em um copo de água quente. Deixe em infusão por cinco minutos. Beba pelo menos uma hora depois de tomar outros medicamentos. Você pode beber a solução de duas a três vezes por dia.

Você também pode misturar uma colher de chá de olmo e de açúcar em dois copos de água quente. Consumir duas vezes por dia.

5. Açafrão
Outro remédio caseiro muito eficaz para a doença de Crohn é açafrão. Este tempero tem um composto conhecido como curcumina, um agente anti-inflamatório que ajuda a reduzir a inflamação e inchaço no trato digestivo. Além disso, açafrão ajuda a reduzir qualquer abcesso nos forros intestinais grandes e pequenos.

Cúrcuma, curcumina ou suplementos de 400 a 600 mg pode ser feita três vezes ao dia. Como um suplemento curcumina pode interagir com drogas mais fino de sangue e medicamentos para diabetes, consulte o seu médico antes de tomar.

Inclua açafrão em pó em sua cozinha do dia-a-dia.
6. Boswellia
Herbalistas recomendam frequentemente boswellia para o tratamento da doença de Crohn. A erva tem propriedades anti-inflamatórias e ajuda a reduzir a inflamação no revestimento do trato gastrointestinal ou digestivo. Alguns estudos também têm encontrado para ser útil para lidar com a doença de  Crohn. No entanto, mais pesquisas ainda são necessárias.

Você pode tomar 1.200 mg de boswellia três vezes por dia para até oito semanas. Como boswellia pode interagir com outros medicamentos e suplementos, é importante consultar um médico antes de tomar.

7. Gengibre
O gengibre também é muito útil na gestão de alguns dos sintomas da doença de Crohn, devido às suas propriedades anti-inflamatórias e anti-oxidantes. Isso pode reduzir a inflamação no intestino. Além disso, ele ajuda no processo de digestão.

Adicione meia colher de chá de gengibre fresco ralado em uma xícara de água quente, tampe e deixe-o em infusão por 10 minutos. Coe, adicione um pouco de mel e beba o chá. Repita duas ou três vezes ao dia até que você observe a sua condição melhorar.

Alternativamente, você pode tomar suplementos de gengibre após consultar o seu médico.

8. Óleo de Fígado de Bacalhau
Óleo de fígado de bacalhau também é recomendado para aqueles que sofrem de doença de Crohn. Este óleo é rico em dois ômega-3 ácidos graxos – DHA e EPA. Ambos os ácidos gordos são agentes anti-inflamatórios que ajudam a reduzir a inflamação na mucosa intestinal. Além disso, o óleo de fígado de bacalhau tem vitaminas D e A, que são importantes para as pessoas que têm a doença de Crohn.

Tomar uma a duas colheres de chá de óleo de fígado de bacalhau por dia. Outra opção é tomar cápsulas de óleo de fígado de bacalhau.

Nota: Antes de tomar óleo de fígado de bacalhau, é altamente recomendável consultar um médico.

9. Cenouras
As cenouras são uma boa fonte de nutrientes saudáveis para aqueles que sofrem de doença de Crohn. Elas contêm antioxidantes que ajudam a lidar com os sintomas da doença de Crohn. Além disso, as cenouras são de fácil digestão e ajudam a impulsionar o sistema imunológico.

Cozinhe algumas cenouras até que estejam macias. Adicionar um pouco de sal e comer meia xícara de purê de cenoura várias vezes ao dia.

Você também pode beber suco de cenoura recentemente extraída com algumas gotas de suco de limão e um pouco de mel várias vezes ao dia até que você observe uma melhora.

10. A vitamina D
Pessoas que sofrem de doença de Crohn, muitas vezes têm baixos níveis de vitamina D. De fato, um estudo de 2010 realizado na Universidade McGill e da Universidade de Montreal sugere que a deficiência de vitamina D é uma das principais causas da doença de Crohn.

Especialistas acreditam que a vitamina D desempenha um papel na regulação da sua resposta imunológica e pode até aliviar a inflamação e aliviar os sintomas da doença de Crohn.

A melhor fonte de vitamina D é o sol, que ativa a produção do corpo de vitamina D. Tente expor seu corpo aos raios solares de manhã cedo. Também comer alimentos ricos em vitamina D, como fígado bovino, gema de ovo, sardinha, salmão, camarão, bacalhau e leite fortificado. Você também pode tomar 800 UI de suplemento de vitamina D por dia.

Consulte um médico antes de tomar qualquer suplemento.

>>> Dicas Adicionais
Manter um diário alimentar para acompanhar o que faz com que seus sintomas a incendiar. Isto tornará mais fácil para você eliminar esses itens alimentares.

Limitar produtos lácteos e alimentos ricos em fibras, bem como alimentos picantes e fritos.
Em vez de comer duas ou três grandes refeições, comer cinco ou seis pequenas refeições ao longo do dia.
Beba muita água, bem como sucos de frutas e vegetais saudáveis .
Evite álcool e bebidas que contenham cafeína.
Parar de fumar, o que pode piorar sua condição.
Reduzir o estresse, pois pode desencadear crises.
Faça exercícios leves diariamente para normalizar a função intestinal.
Tente acupuntura como ela ajuda a tratar doenças inflamatórias intestinais.

Sendo uma doença auto-imune é recomendável fazer auto-hemoterapia
Tome ferro, vitaminas B e suplementos de zinco. Antes de tomar um suplemento, sempre consultar um médico.

10 remédios caseiros para a síndrome do intestino irritável

sindrome_do_intestino_irritavel_ibs_Beber muito café e comer muitos alimentos crus, (frutas e os vegetais crucíferos) ou produtos lácteos podem agravar o problema.

Se você está tendo dificuldades para lidar com o IBS, você pode encontrar alívio usando alguns remédios caseiros fáceis e naturais.

Aqui estão os 10 remédios caseiros para a síndrome do intestino irritável

1. Iogurte
Iogurte contém ‘culturas vivas’ e é um remédio popular para IBS relacionada a diarréia.

Culturas vivas são bactérias amigáveis que fornecem uma camada de proteção nos intestinos e ajudam a gerar ácido láctico e a expulsar as toxinas bacterianas do corpo.

Você pode comer iogurte, puro ou fazer um smoothie. Tome algumas várias vezes ao dia até que você note a melhora na sua condição.

Como alternativa, misture meia colher de chá de casca de psyllium ou Isabgol (disponível em drogarias) a um copo de iogurte. Coma uma hora após o seu almoço e jantar. Repita diariamente, até que haja melhora.

2. Semente de Linhaça
Linhaça é uma boa fonte de fibra dietética necessária para a passagem rápida e abrangente de produtos residuais.

Além disso, a linhaça é um bom fornecedor de ácidos graxos omega-3 essenciais que são conhecidos para apoiar o sistema imunológioc e o digestivo.

Tanto a constipação como a diarréia podem ser tratadas com linhaça.

Coma uma colher de sopa de semente de linhaça com água, uma vez por dia.

Como alternativa, adicione uma colher de chá de semente de linhaça para uma xícara de água fervente. Aguarde por 5 a 10 minutos e depois beba este chá de ervas antes de ir para a cama.

Beba diariamente para manter seu estômago limpo e livre de gases. Você também pode misturar uma colher de sopa de linhaça em um copo de água e deixá- la descansar por duas a três horas.

Beba esta água diariamente antes de dormir para manter os movimentos intestinais suaves.

3. Hortelã
A hortelã reduz os sintomas da SII como cólicas, distensão abdominal e diarréia. Um estudo publicado no Jornal Médico Britânico descobriu que a fibra, antiespasmódicos e o óleo de hortelã são muito eficazes no tratamento da síndrome do intestino irritável.

Menta contém óleo de mentol, que tem um efeito antiespasmódico sobre a musculatura lisa do trato digestivo, ajudando a aliviar o inchaço, a dor e espasmos intestinais de gases. Além disso, a hortelã pode ajudar os alimentos passarem facilmente pelo estômago.

Adicione duas ou três gotas de óleo de hortelã para um quarto de xícara de água morna. Beba três ou quatro vezes por dia. Continue até que haja uma melhoria na sua condição. Além disso, você pode adicionar uma colher de chá de hortelã seca para uma xícara de água fervente.

Deixe em infusão por 10 minutos. Beba este chá duas ou três vezes ao dia.

Nota: Se for tomado em quantidades excessivas, a hortelã pode causar náuseas, perda de apetite, problemas cardíacos e distúrbios do sistema nervoso.

4. Sementes de erva-doce
Sementes de erva-doce podem aliviar os espasmos intestinais e a distensão abdominal comumente associado com a IBS. Além disso, elas desempenham um papel fundamental na eliminação de gorduras do sistema digestivo, inibindo assim a produção excessiva de muco no intestino que contribui para a IBS.

Adicione metade ou uma colher de chá de sementes de erva-doce triturada para uma xícara de água fervente. Deixe em infusão por 10 minutos e desfrute o seu chá de ervas. Você pode tomar este chá duas ou três diariamente para prevenir, bem como reduzir os sintomas da SII.

Como alternativa, você pode tomar meia colher de chá de pó de sementes secas de erva doce assadas duas vezes ao dia com água morna.

5. Gengibre
Gengibre pode reduzir os gases e o inchaço, portanto, é frequentemente recomendado para o tratamento da SII. O gengibre também reduz a inflamação nos intestinos e relaxa os músculos intestinais.

Adicione meia colher de chá de gengibre fresco ralado em uma xícara de água quente. Deixe em infusão por 10 minutos, retire o gengibre e adicione um pouco de mel e em seguida beba o chá. Você pode beber chá de gengibre duas ou três vezes por dia para aliviar cólicas e dores abdominais.

Alternadamente, você pode ralar um pedaço pequeno de gengibre e adicionar uma colher de chá de mel para ele. Coma essa mistura antes do seu almoço e jantar para livrar-se de diarréia, bem como melhorar seu processo digestivo.

Nota: Aqueles que sofrem de pressão alta não devem usar remédios de gengibre para IBS.

6.Suco de couve
Suco de couve é um outro remédio muito eficaz para quem sofre de IBS e de constipação. O suco de couve crua tem enxofre e cloro que ajudam a limpar profundamente a mucosa do e do trato intestinal.

O suave efeito laxante da couve torna os movimentos intestinais suaves e mais fáceis de passar, bem como mantém o corpo hidratado.

Lave uma couve fresca e corte em pedaços pequenos. Coloque as folhas em um espremedor ou liquidificador para fazer o suco de couve fresca. Beba meio copo do suco por vez, três a quatro vezes em um dia. Você deve beber o suco assim que começar a ter prisão de ventre.

Nota: Em algumas pessoas, o suco de couve pode causar inchaço e flatulência.

7. Aveia
Comer farelo de aveia diariamente dará ao seu corpo a fibra necessária e reduzirá os sintomas da SII em grande medida.

Quando você comer farelo de aveia, as fezes se tornaram macias e passarão facilmente e sem dor. Além disso, ela tem antioxidantes, proteínas, cálcio, ferro, tiamina, fósforo, riboflavina, magnésio e zinco.

Adicione uma colher de sopa de farelo de aveia para seus cereais nos lanches diários. Também, você pode misturar uma parte farelo de aveia com duas partes de água e cozinhar por alguns minutos. Então coma como mingau de aveia.

Você também pode adicionar uma colher de sopa de farelo de aveia ao iogurte, smoothie ou uma salada.

Nota: Quando você começar a comer farelo de aveia, você pode ter gases e inchaço, mas estes sintomas diminuirão quando o corpo se ajustar a ele.

8. Camomila
A propriedade antiespasmódica, bem como a alta quantidade de taninos presentes na camomila pode fornecer grande alívio dos sintomas da IBS como da diarréia. Além disso, a camomila reduz a inflamação nos intestinos e alivia espasmos abdominais.

Coloque duas ou três colheres de chá de flores de camomila secas em uma xícara de água fervente. Deixe em infusão por cerca de 15 minutos. Coe e adicione um pouco de suco de limão.

Beba este chá de ervas, cerca de três vezes ao dia.

9. Bananas
Bananas frescas e maduras são um fruto nutritivo que ajudam a aliviar os sintomas da SII. Você pode comer bananas para tratar a diarréia, porque as fibras solúveis da banana ajudam a absorver o líquido nos intestinos. Além disso, o potássio presente no banana alivia o inchaço e o gases.

Coma uma ou duas bananas maduras diariamente para manter um sistema digestivo saudável e prevenir a IBS. Se você está tendo diarréia, amasse uma banana madura e misture uma colher de chá de polpa de tamarindo e uma pitada de sal. Coma duas vezes ao dia até parar a diarreia.

10. Cenouras
As cenouras são uma boa fonte de pectina, o que pode ajudar a prevenir os sintomas da SII, bem como tratar a diarréia e a constipação.

Coloque algumas cenouras frescas em um espremedor para extrair o suco. Adicione algumas gotas de suco de limão e um pouco de mel para o suco. Beba várias vezes ao dia, até você notar melhora.

Você também pode misturar cenoura macia, cozida no liquidificador com um pouco de água para fazer purê. Adicione um pouco de sal e coma meia xícara de purê de cenoura várias vezes ao dia.

Nota: Evite comer cenouras cruas, se ela provocar dor de estômago.

Se você sofre de outros problemas de saúde, é essencial falar com seu médico antes de tentar qualquer um desses remédios em casa.

Além disso, você precisa seguir uma rigorosa dieta e estilo de vida saudável diariamente para manter sob controle os sintomas da SII.

Remédio caseiro para micose de unha com alho

O remédio caseiro para micose de unha com alho é excelente para tratar a micose de unha, porque ele possui propriedades antimicrobianas e antifúngicas.

Ingredientes

1 dente de alho
1 vidro de clorexidina ou Mertiolate
Modo de preparo

Colocar o dente de alho dentro do vidro de clorexidina ou Mertiolate e passar a mistura 3 vezes ao dia nas unhas infectadas, durante 1 mês.

Remédio caseiro para micose de unha com hortelã-pimenta

Um bom remédio caseiro para micose de unha é o escalda-pés com hortelã- pimenta. A hortelã-pimenta possui propriedades antissépticas que ajudam no combate à micose nas unhas.

Ingredientes

30g de folhas de hortelã-pimenta
500 ml de água fervente
Modo de preparo

Colocar a água fervente em uma bacia e adicionar as folhas de hortelã-pimenta. A seguir com a água morna, mergulhar os pés por cerca de 20 minutos e secar muito bem depois.

Remédio caseiro para micose com babosa (Aloe Vera)

Um excelente remédio caseiro para pé de atleta é a mistura de babosa e malaleuca, porque estas plantas possuem propriedades antifúngicas que ajudam a combater os fungos e a reduzir os sintomas de pé de atleta.

Ingredientes

125 ml de suco de babosa
½ colher (de chá) de óleo essencial de malaleuca
Modo de preparo

Juntar os ingredientes até obter uma mistura homogênea e depois colocar em um frasco vaporizador. Agitar bem antes de usar e aplicar 2 vezes por dia nas lesões, utilizando o spray por cerca de 1 mês.

Remédio caseiro para micose com folhas do aipim (mandioca)

Um bom remédio caseiro para micose de pele é limpar o local com um chá preparado com as folhas de aipim.

Ingredientes

3 folhas da aipim
250ml de água fervente
Modo de preparo

Adicione as folhas de aipim picadas à água fervente, tape e deixe repousar por 10 minutos. Em seguida, coe e molhe um pedacinho de algodão neste chá e aplique na região afetada cerca de 3 vezes ao dia, após o banho, até a micose desaparecer.

Após passar o chá é normal que a pele fique um pouco ressecada, por isso, recomenda-se hidratá-la com um pouquinho de óleo de amêndoas depois. Mesmo depois que a micose desaparecer, continue passando o chá no local por mais 2 dias, para garantir o sucesso do tratamento.

Atenção: “O chá das folhas de aipim é tóxico e por isso não pode ser ingerindo, sendo somente indicado para uso externo”.